sábado, 31 de março de 2012

ALADIM

Era uma vez um velho tecelão, que tentava de todas as maneiras ensinar o ofício ao seu filho, Aladim. Mas Aladim não estava interessado. Um dia, o tecelão adoeceu e morreu.
Dias depois, um Mercador chegou à procura do pai de Aladim.
- Meu pai está morto. Disse Aladim ao Mercador.
O Mercador chorou diante dos amigos de Aladim.
- E sua mãe, como está? Tenho aqui algumas moedas de ouro para ela! Disse o Mercador.
O Mercador deu as moedas para a mãe de Aladim e disse:
- Levarei o rapaz e vou fazer dele um grande comerciante.
A mãe, vendo que o homem era bondoso, concordou.
O Mercador levou Aladim até o pé de uma montanha e mostrou-lhe uma caverna.
- Ali existe um tesouro que será seu. Disse o mercador.
- Ache uma velha lâmpada  para mim e ficarei satisfeito.
Aladim desceu por uma corda . Lá dentro viu o grande tesouro e ficou maravilhado. Encheu os bolsos com jóias e brilhantes , achou a lâmpada do Mercador e voltou. Mas o Mercador já havia retirado a corda.
- Primeiro dê-me a lâmpada. Disse o Mercador.
- Não! Nada feito! Disse Aladim.
O Mercador, raivoso, transformou-se em um bruxo e rogou uma praga, trancando Aladim na caverna.
Aladim ficou sozinho no escuro. Sem querer, esfregou a lâmpada e um Gênio apareceu.
- Agora, você é meu amo. Peça o que quiser! Surpreso com o Gênio, disse:
- Quero ir para casa! Num instante, Aladim estava em casa.
Alegre, contou para a sua mãe, que com a ajuda do Gênio fez um banquete para comemorar.
Um dia, Aladim viu passar a filha do Sultão e ficou apaixonado. Foi até o palácio e o ministro do Sultão disse:
- A Princesa merece quarenta baús cheios de jóias! Aladim, então, pediu ao Gênio aquela fortuna. Depois entregou tudo ao Sultão, que, admirado por ver tantas jóias, aceitou.
Casaram-se e foram morar num palácio.
O Bruxo, vendo Aladim rico e casado com uma princesa, quis se vingar. Disfarçou-se de vendedor de lâmpadas e foi até o palácio.Chamou a Princesa e ofereceu a ela lâmpadas novas em troca das velhas.
A Princesa, então, trocou a lâmpada de Aladim. O Bruxo pegou-a e fez o Gênio aparecer. Ordenou que o palácio fosse dele e a Princesa ficasse sua prisioneira. O Gênio obedeceu.
Quando Aladim voltou, viu um portão imenso e guardas que não o deixaram entrar no palácio. Deu a volta no castelo e viu a Princesa na janela. Ela contou o que aconteceu e Aladim disse:
- Hoje, durante o jantar, ponha sonífero no vinho do Bruxo. A Princesa fez isso e o Mercador adormeceu.
Ela pegou a lâmpada , esfregou e depois ordenou ao Gênio:
- Deixe tudo como antes e mande o Bruxo para bem longe, na África.
Muito feliz, Aladim deu uma grande festa no seu castelo. E viveram felizes todos os anos de suas vidas.


Fonte: Texto de Cristina Marques e Roberto Belli. Histórias Encantadas.
Editora BrasilLeitura.



Nenhum comentário:

Postar um comentário