quinta-feira, 29 de março de 2012

A BELA E A FERA

Era uma vez um comerciante que morava com sua filha, uma moça tão bonita que o seu nome era Bela.
Voltando de uma viagem, o comerciante viu um castelo com um lindo jardim cheio de flores. Resolveu levar uma  rosa para Bela.
Quando ele colheu a rosa daquele jardim, uma Fera apareceu e disse:
- Você não devia mexer no meu jardim, por isso vai ser meu prisioneiro!
O comerciante respondeu:
- Perdão senhor, era um presente para minha filha! Mas a Fera não queria saber, estava furiosa.
O comerciante então, pediu para Fera deixar ele se despedir de sua filha.
Chegando em sua casa chorou, porque sua filha ficaria sozinha no mundo.
Bela então disse:
- Papai, deixe-me ir com você, quero falar com a Fera.
- Não adianta, minha filha! Disse o comerciante. Mas Bela tanto insistiu que o pai levou-a com ele.
Chegando no castelo, Bela disse para Fera:
- Deixe meu pai ir embora, ele está velho e doente, eu fico no lugar dele.
A Fera concordou e o pai de Bela muito triste foi embora.
Os dias passavam no castelo. E a Fera, mesmo sendo muito feia, era boa e gentil com Bela.
Liam livros juntos, conversavam e brincavam no jardim.
De tão amigos, a Fera deixou Bela ir visitar seu filho.
Quando Bela voltou, encontrou a Fera muito doente.
Bela assustada disse:
- Fera, não morra. Estou aqui! Eu te amo! E beijou o rosto da Fera.
No mesmo instante, começo  na Fera uma transformação. A Fera deixou de existir e em seu lugar surgiu um lindo príncipe.
O príncipe contou para Bela que uma bruxa o enfeitiçou e ele só voltaria ao normal com um beijo de amor.
Quebrado o encanto, o Príncipe e Bela se casaram e foram felizes para sempre.


Fonte: Texto de Cristina Marques. Histórias Encantadas.
Editora BrasilLeitura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário